sábado, 9 de março de 2013

Ensino Superior: Os empréstimos aos jovens universitários


Com a dificuldade econômica e financeira que o país atravessa, já é recorrente ver estudantes - em prol de conseguirem frequentar o ensino superior - recorrerem ao financiamento universitário das instituições bancárias.
Ensino Superior: Os empréstimos aos jovens universitários
Os empréstimos a jovens universitários tornou-se uma situação recorrente para ingressar no ensino superior
Foto: Arquivo JPN
O montante do crédito pode variar entre os mil e cinco mil euros por ano letivo, com um valor máximo de 25 mil euros - salvo eventuais exceções, nomeadamente para estudantes de doutoramento e pós doutoramento.
Contactada pelo JPN, fonte do Ministério da Ciência e Ensino Superior explica que o prazo de utilização do crédito a jovens universitários "pode variar entre um e cinco anos, consoante a duração do curso". Já o prazo de reembolso do empréstimo é determinado pelo dobro de duração do curso. Ou seja, a conclusão do reembolso pode variar, assim, entre 12 e 16 anos.
A mesma fonte garante que a "taxa de juro é fixa para o prazo total do contrato", com um spread máximo de 1,0%. Para os estudantes com classificação média anual entre 14 e 15 valores "o valor do spread é reduzido em 0,35%" e para os que tem uma média igual ou superior a 16 valores, é de 0,8%.
FONTE: JPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário