sábado, 2 de março de 2013

Presidente da África do Sul condena agressão a taxista moçambicano


O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, condenou a agressão pela polícia sul-africana de um taxista moçambicano que acabaria por morrer, considerando "horríveis, perturbadoras e inaceitáveis" as imagens do incidente.

Presidente da África do Sul condena agressão a taxista moçambicano
Jacob Zuma, presidente da África do Sul
As imagens, captadas por um vídeo amador e que estão a correr o mundo, mostram o taxista Mido Macia, de 27 anos, preso a uma carrinha da polícia e arrastado por uma estrada de alcatrão ao longo de 400 metros. A vítima acabou por ser encontrada morta numa cela da esquadra da polícia de Davidton, na província de Gauteng, e a autópsia revelou que morreu na sequência de ferimentos na cabeça, que lhe provocaram hemorragia interna.

"As imagens do incidente são horríveis, perturbadoras e inaceitáveis", disse Jacob Zuma em comunicado, acrescentando que "nenhum ser humano deve ser tratado daquela maneira".

A comissária nacional da polícia, Riah Phiyega, informou ter instruído o comissário provincial da polícia de Gauteng, Phumzo Gela, "para que inicie imediatamente uma investigação interna ao incidente" e lhe dê conta dos resultados urgentemente.

Segundo a sua porta-voz, Brig Phuti Setati, a comissária nacional está a acompanhar "de forma muito séria" o incidente, que "condena fortemente". Brig Setati garantiu que a polícia irá "cooperar completamente" com os inspetores responsáveis pela investigação para garantir que se faz justiça. Os polícias envolvidos neste caso foram entretanto suspensos de funções.

FONTE: JORNAL DE NOTÍCIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário