quarta-feira, 20 de março de 2013

Quase 100 elefantes mortos por caçadores no Tchad


Pelo menos 89 elefantes foram massacrados por caçadores na semana passada numa única noite perto da cidade de Ganba, ao sul do Tchad, afirmou o WWF (terça-feira) num comunicado.

 Entre os paquidermes mortos estavam 33 mães em período de aleitamento e 15 filhotes, indicou a organização de defesa do meio ambiente.
               
"É um dos piores incidentes de caça na região desde o massacre de mais de 300 elefantes no Parque Nacional camaronês de Buba N'Djida (norte) em Fevereiro de 2012", ressaltou o WWF.

"De acordo com as evidências, foi o mesmo grupo de caçadores sudanês que matou (os 300 elefantes nos Camarões), obrigando o país a mobilizar forças especiais para proteger os elefantes", considerou Bas Huijbregts, chefe da campanha da WWF contra o comércio ilegal de espécies selvagens na África Central.

Este incidente no Tchad, segundo a organização, coloca em evidência a necessidade de uma abordagem regional para combater  a caça.

O preço do quilo do marfim ultrapassou os 2.000 dólares no mercado negro asiático por causa da demanda em constante aumento, segundo várias ONGs.
             
De acordo com um relatório da WWF de Dezembro de 2013, a caça, com um lucro estimado em 19 bilhões de dólares por ano, se tronou o quarto maior mercado ilegal do mundo, atrás das drogas, dinheiro falsificado e tráfico humano.

FONTE: ANGOP


Nenhum comentário:

Postar um comentário