quarta-feira, 3 de abril de 2013

Partidos apoiantes do governo descartam eleições para este ano (porque não querem perder os tachos!!!!!!)


Os partidos que apoiam o governo de transição da Guiné-Bissau consideram ser irrealista a ideia de que poderá haver eleições gerais ainda este ano.
«Essa é a opinião do Fórum. Não há condições para se realizar eleições este ano. Tem que ser sempre no próximo ano», afirmou Afonso Té, líder do Partido Republicano da Independência e Desenvolvimento (PRID), na conferência de imprensa do Fórum dos Partidos signatários do Pacto de Transição.

«Tendo em conta os condicionalismos, seria irrealista pensar-se em eleições gerais para este ano», sublinhou.
Na semana passada, o representante do secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau, José Ramos-Horta, disse que seria possível realizar eleições este ano e que haveria ajuda por parte da comunidade internacional.

«Isso é o que a comunidade internacional acha. A comunidade internacional pode achar uma coisa e a realidade ditar outra. Eu acho que não há condições para se realizar eleições este ano», adiantou Afonso Té.
O porta-voz acusou «uma parte do PAIGC (Partido Africano de independência da Guiné e Cabo Verde) e o Parlamento» de colocarem entraves ao «curso normal» do período de transição no país, inicialmente pensado para um ano.

FONTE: NOVAS DA GUINÉ BISSAU

Nenhum comentário:

Postar um comentário