sábado, 11 de maio de 2013

Conselho de Segurança realiza sessão sobre a Guiné-Bissau


Enviado especial de Ban Ki-moon para o país, Ramos Horta, toma parte no encontro a ser  seguido de consultas à porta fechada; em reunião separada, embaixadores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa debateram a crise guineense.
Conselho de Segurança da ONU
Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A situação na Guiné-Bissau será apresentada, esta quinta-feira, num informe do Secretário-Geral ao Conselho de Segurança.
A reunião, a ser seguida de um encontro à porta fechada, terá a presença do enviado especial de Ban Ki-moon para a Guiné-Bissau, Ramos Horta, na sua qualidade de líder do Escritório Integrado da ONU no país, Uniogbis.
Mandato
Em finais de fevereiro, o órgão prorrogou o mandato da Uniogbis até 31 de maio. Espera-se que, no encontro, o secretário-geral faça menção aos últimos acontecimentos no país.
A tomada do poder por via  inconstitucional na Guiné-Bissau através de um golpe de Estado, em abril do ano passado, tem sido apontada como um das principais referências de conflitos em África.
Cplp
Nas vésperas do encontro, Ramos Horta reuniu-se com embaixadores dos Estados-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, com quem discutiu a crise da guineense.
A entidade está envolvida na busca de uma solução para o impasse com o bloco regional, Cedeao, a União Africana, a União Europeia e as Nações Unidas.

FONTE: BLOG NOVAS DA GUINÉ BISSAU

Nenhum comentário:

Postar um comentário