sexta-feira, 17 de maio de 2013

Guiné-Bissau: Coletivo de apoio a Domingos Simões Pereira acusa TGB de parcialidade













O Coletivo de Apoio à Candidatura de Domingos Simões Pereira à Presidência do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), denunciou, esta quarta-feira, 15 de Maio, que a Televisão da Guiné-Bissau (TGB) não cumpre o seu papel no tratamento de igualdade entre as partes.

O fato tornado público em conferência de imprensa, quando o grupo reagia à difusão da notícia sobre outro candidato à liderança do PAIGC, ato que não obedece às regras impostas pelo ministro da Presidência, Fernando Vaz, e pelo secretário de Estado da Comunicação Social do Governo de transição, Rogério Dias, sobre a não difusão de notícias relativas às candidaturas do PAIGC, na TGB ou na Rádio Difusão Nacional (RDN).

De acordo com Carlos Nelson Sano, os órgãos públicos na Guiné-Bissau, em particular a TGB, não cumprem o seu papel de facilitadores na promoção do diálogo político interno, com base na transparência e no tratamento de informação.
O Coletivo disse rejeitar com veemência esta atitude, que classificou como parcial e divisionista da TGB, chamando a atenção dos responsáveis pelos órgãos nacionais de soberania com competências na promoção do diálogo interno e inclusivo, como tanto se tem falado.

Carlos Nelson Sano disse também tratar-se de uma estratégia «vergonhosa», encomendada, que pretende fragilizar o projeto político que tem criado maior coesão no seio do PAIGC, que cresce de forma consistente e solidária, prometendo o resgate das ideias de Amílcar Cabral, depois do VIII Encontro Magno do partido.
O Coletivo de apoio a Domingos Simões Pereira apelou aos militantes, no sentido de se manterem vigilantes perante as
 manobras orquestradas pelos órgãos públicos TGB e RDN, tendo reafirmado a vitória do seu candidato. Nelson Sano lançou ainda um desfaio de debate público entre os pretendentes à liderança do PAIGC.


FONTE: BISSAU DIGITAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário