sexta-feira, 14 de junho de 2013

'Vim da favela e dei certo', diz Luane Dias, fenômeno da web e agora na TV

Moradora de comunidade carente do Rio, ela ficou famosa ao postar vídeos no YouTube e foi convidada para o elenco do 'Esquenta'.
luane 2

Há três meses, Luane Dias era só mais uma menina que se encaixava nesse perfil: carioca, negra, moradora de uma comunidade não pacificada da Zona Norte do Rio, desempregada, cheia de sonhos e que passava a maior parte do tempo na internet. Mas desde o dia em que os vídeos gravados por ela estouraram nas redes sociais, Luane Dias - ou Luane californiana, como ficou conhecida - virou febre na web e foi parar na televisão. A adolescente de 19 anos agora dá entrevistas, faz presença vip em festas e é assistente de palco do programa "Esquenta", apresentado por Regina Casé.
Em entrevista ao EGO, na cozinha de sua pequena casa, nos fundos de um conjunto habitacional na Cidade Alta, em Cordovil, Luane contou que virou uma celebridade da internet: "Minhas amigas ficavam pedindo pra eu gravar um vídeo dizendo que eu era engraçada. Primeiro tentei fazer um com elas, mas elas só riam. Desisti e um belo dia acordei, botei o óculos, prendi o cabelo, botei o celular entre as pernas e gravei".
luane 3
Luane Dias (Foto: Isac Luz/ EGO)
De uma só vez Luane gravou três vídeos, dentre eles As Vergonhas do Facebook e Pessoas que não sabem se maquiar, que totalizaram em mais de 4 milhões de exibição no Youtube, além dos compartilhamentos no Facebook e no Twitter. Um estouro. Logo ela, que não tinha habilidade com tais redes sociais, virou uma celebridade da internet. "Achava que não saberia mexer, não queria largar o Orkut, mas acostumei. Gravei em dezembro e nem lembrava mais. Mas, em março, uma amiga compartilhou um dos vídeos no Facebook. No dia seguinte, tinham 100 mil exibições, na outra semana, um milhão, e, logo depois, dois milhões. Todo mundo passou a postar, compartilhar, até que um cara de uma produtora me procurou e disse que eu tinha me tornado um 'viral', queria me entrevistar", relembra.
Ainda sem acreditar, Luane aceitou dar a entrevista, mas se deparou com outro problema: contar a novidade para a mãe, a dona de casa Luciana, que não imaginava que milhões de pessoas já tinham visto sua filha na internet e ficou nervosa só em saber no que estava por vir. “Não acredito até hoje em tudo o que está acontecendo. Não gostava que ela ficasse na internet, mas estou sempre com ela. Digo a ela que qualquer problema eu resolvo, se quiserem fazer algo de ruim pra ela terão que passar por mim. É bom que ela aproveite as oportunidades. Ao mesmo tempo, digo pra ela manter sempre os pés no chão, não confiar em qualquer pessoa e lembrar sempre de onde veio e quem ela é”, diz a mãe, emocionada. Ao lado, a filha não perde a oportunidade de fazer piada: "Antes, ela brigava porque eu não saia da internet, agora, me trata até melhor", brinca.
Depois da primeira entrevista, choveram convites para Luane. "Praticamente todas as emissoras me ligaram, mas eram em São Paulo, fiquei com medo. Não acreditava no que estava acontecendo e não fui”, diz, contando do susto que tomou ao perceber que estava virando uma celebridade. “Fiz o vídeo achando que só as pessoas de onde moro iriam ver. Falei palavrão, gíria e depois pensei: 'Agora já era!'. Não pensei em todo mundo, nunca imaginei que a Regina Casé veria. O 'Esquenta' foi o último a me ligar. Eu estava assistindo quando me convidaram para participar de um programa que falaria sobre internet. Cheguei lá e todo mundo me conhecia. A Regina disse que a filha mostrou o vídeo e ela quis me chamar. Depois, me convidaram mais algumas vezes até me ligarem para dizer que fui contratada. Foi um dia de muita festa”, conta.
luane1
Luane e Thiaguinho (Foto: Reprodução / Facebook)
De uma só vez, Luane encontrou vários ídolos que ela achou que nunca teria a oportunidade de conhecer. “Nunca imaginei que estaria na televisão, tinha sonhos totalmente diferentes, achava que seria militar, fiquei encantada,  olhando tudo com cara de boba. Fiquei doida quando conheci o Thiaguinho, sou muito fã, imaginava que iria desmaiar quando o visse, mas ele me deixou muito à vontade, nem parecia artista”.
Sem tempo para entrar na internet e até para gravar seus vídeos, ela garante que continua a mesma. “Depois que fui para a Globo não gravei mais, tenho muita ideia e as pessoas também me sugerem muitas coisas. Sei que na televisão tem que ser uma coisa mais contida, mas no YouTube vou manter o mesmo padrão. Muita gente gostou, mas teve quem odiasse. Fiquei pensando se continuava ou não, falo palavrão, falo ‘escrachadadamente’. Mas a maioria aprovou e então vou continuar, independentemente de televisão ou não. No 'Esquenta' não posso falar palavrão, mas na internet tenho que manter."
Participar do programa deu um novo rumo à vida de Luane que já havia terminado o ensino médio, trabalhado no Mc Donald's e em uma loja de calçados, mas não tinha muitas perspectivas. "Estou pensando muito, quero continuar nisso que estou fazendo. Essa oportunidade foi inesperada, vou aproveitar. Quando vou às ruas me pedem fotos, dizem que falo a verdade. Sou anônima como todo mundo e as pessoas vibram por eu ter conseguido. Não sou uma pessoa que veio de uma família onde todos são atores. Vim da favela e dei certo. O que falei é o que todo mundo aqui tem vontade de falar. Penso em fazer um curso de teatro, continuar. Tenho a consciência de que pode vir uma pessoa mais engraçada e eu cair no esquecimento, claro que tenho medo disso acontecer. Outro dia fui fazer festa presença em uma festa em Copacabana e teve gente que me puxou, me agarrou e teve até uma pessoa chorando, coisa de louco! As pessoas me colocaram num nível de uma artista de 10 anos de carreira, não sou isso”, reconhece.
luane 5
Luane Dias e a mãe, Luciana (Foto: Isac Luz/ EGO)
Além de todas as coisas novas que a fama tem proporcionado a Luane, a menina se orgulha em poder ajudar a família. Atualmente, a única fonte de renda da casa vem da adolescente cheia de sonhos, que pensa em dar uma vida melhor à mãe e ao irmão. "Não tenho tido muito tempo de ficar com as minhas amigas, mas não é porque estou metida...O tempo é curto e muita gente não entende. Sou uma pessoa como outra qualquer, as pessoas me magoam quando dizem isso. Estou abraçando essa oportunidade. Na minha casa somos só eu, minha mãe e meu irmão. Quando minha mãe trabalhava, eu tomava conta do meu irmão e vice-versa, o dinheiro sempre foi pouco, porque sempre foi apenas uma pessoa trabalhando. Já moramos com a minha avó, mas moravam mais de dez pessoas na casa. Minha mãe quando trabalhava juntou o dinheiro comprou essa casa. Agora, sou eu que estou trabalhando e aos poucos estou tentando reformar. Falo que vou juntar dinheiro, mas vou comer o que? Sonho em comprar uma casa, em primeiro lugar, e um carro", diz.

FONTE: GELEDÉS INSTITUTO DA MULHER NEGRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário