quinta-feira, 29 de agosto de 2013

COMUNICADO


A Embaixada da República da Guiné-Bissau no Brasil apresenta os seus respeitosos cumprimentos a Comunidade guineense residente no Brasil e, aproveita o ensejo para comunicar que, foi libertado no inicio da tarde de hoje o estudante guineense Delmar N’Taquina Lopes Siga, aluno da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-UFRJ). O estudante Delmar Siga foi preso supostamente em flagrante delito, no dia 15 de agosto, sob a alegação de roubo de aparelhos de telefone celular, de duas vítimas em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. 
Tendo em conta a sua condição de estudante estrangeiro, negro, a nossa Representação Diplomática se empenhou em garantir que fossem preservados os seus direitos constitucionais e sua integridade física e moral, afastando dessa forma qualquer hipótese de procedimento de fórum preconceituoso ou racial.
A Chancelaria guineense no Brasil aproveita ainda esta oportunidade para agradecer profundamente o Defensor Público Estadual Dr. Felipe Almeida, pela dedicação e determinação com que seguiu este caso.
Agradecemos também a pronta intervenção das autoridades brasileiras nomeadamente o Embaixador Paulo Cordeiro Subsecretário para Assuntos Africanos no Ministério das Relações Exteriores do Brasil (Itamaraty) e o Dr. Eloi Ferreira de Araújo, Subsecretário de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social do Estado do Rio de Janeiro, e de uma maneira especial gostaríamos de agradecer à Reitoria da Universidade Federal do Rio de Janeiro, nomeadamente a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, pela excelente entrega e articulação junto da Defensoria Pública.

FONTE: https://www.facebook.com/secunabalde?fref=ts

Um comentário:

  1. Eu, Jorge Henrique de Moraes Albuquerque,brasileiro, Professor da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro sob matrícula 0831401-5 agradeço à Embaixada da República da Guiné-Bissau pelo empenho na tentativa de resolver o problema do nosso amigo Delmar. Esse rapaz já dividiu casa comigo e posso dizer com toda segurança que a minha confiança no mesmo é irrestrita.
    De fato, eu só o via estudando ou escutando , na hora de dormir , as músicas (chatas) da Guiné.Portanto, nosso amigo Delmar não teria tempo para idiotices típicas de muitos brasileiros (inclusive da classe média).
    Aproveito o momento para expressar meus sentimentos de respeito e consideração.

    ResponderExcluir