domingo, 8 de setembro de 2013

Estudantes finalistas na Rússia voltam a sofrer com falta de condições : Desalojados das universidades

Tal como nos anos anteriores, os estudantes guineenses na Rússia que terminaram as suas formações estão a sofrer com falta de condições básicas de sobrevivência.

São mais de 40 os finalistas guineenses que estão numa «situação indesejável» e a maioria reside atualmente na sede da representação diplomática da Guiné-Bissau em Moscovo, que também não oferece condições dignas, obrigando os recém-licenciados a dormirem no chão das salas e dos gabinetes.


«As autoridades competentes devem assumir as suas responsabilidades que passam pela retirada imediata dos finalistas», defendeu um dos recém-finalistas que, ao mesmo tempo, tranquilizou os pais e encarregados de educação, no sentido de estarem «calmos e esperançados» porque a situação será resolvida num «curto espaço de tempo».



Informações apontam para que as autoridades guineenses estejam cientes da situação e prometam medidas com vista a fazer os estudantes voltarem ao seu país.




De referir que a situação se repete todos os anos, colocando os finalistas em situação de abandono uma vez que são desalojados das universidades depois de concluído o curso. Há alguns anos, as entidades diplomáticas guineenses foram alvo de severas agressões verbais por parte dos estudantes em situação de desespero.

FONTE: http://novasdaguinebissau.blogspot.com.br

Um comentário:

  1. Este tipo de situação não pode continuar pois estes estudantes foram la estudar para depois voltar ao pais servir o povo, portanto não vamos admitir que os nossos governantes continuem com este tipo de comportamento.

    ResponderExcluir