domingo, 24 de novembro de 2013

UFRPE realiza aula inaugural da disciplina de Relações Étnico-Raciais nesta segunda

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) realiza, nesta segunda-feira (25), a aula inaugural da disciplina de Relações Étnico-Raciais, passando a ser a primeira Universidade do país a instituir como obrigatória a matéria na grande curricular dos cursos de licenciatura. O evento, que acontece no Salão Nobre, às 9h, contará com a palestra da ex-ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República Matilde Ribeiro. 
A demanda por essa disciplina surgiu a partir da percepção dos educadores que atuam na discussão sobre educação nas relações Étnico-Raciais, de acordo com o professor da disciplina, José Nilton de Almeida. “A formação dos alunos de licenciatura, que atuam diretamente na educação básica do ensino, precisava de uma cadeira específica sobre o assunto para que os futuros educadores aprendam a lidar melhor com a diversidade dentro das salas de aula”, explica Almeida, que é o primeiro professor da disciplina concursado no Brasil.  
nilton3
Professor José Nilton de Almeida é o primeiro docente 
concursado da disciplina no País pela UFRPE (Foto: Vânia Beatriz M. Silva)
Com isso, a Universidade estabelece as diretrizes e bases da educação nacional prevista na Lei nº 10.639/03, que obriga as instituições de ensino do país a incluírem no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática“História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”, em instituições particular ou pública.
De acordo com a pró-reitora de Ensino de Graduação, Mônica Lins, a disciplina já era oferecida de forma optativa no curso de Pedagogia. “Com a ampliação das discussões e o fortalecimento da ideia de transversalidade da temática, resolvemos dar um novo formato e tornar a disciplina obrigatória para todos os cursos de licenciatura e optativa para os bacharelados”, afirma.
Ao todo, 14 cursos de licenciatura da UFRPE passarão a ter a matéria na sua grade curricular. Para os 20 cursos de bacharelado a disciplina será opcional. “Espero que a partir de agora haja uma mudança no perfil dos professores para que eles consigam estabelecer uma crítica sobre a problemática do racismo na sociedade brasileira”, argumenta o professor da UFRPE e coordenador do Consórcio Nacional de Núcleos de Estudos Afro-brasileiros (Coneab’s), Moisés Santana. 
A iniciativa da Universiade foi oficializada  no ano passado, por meio da Resolução n°217 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Também foi a primeira a realizar concurso público para professor voltado exclusivamente para a disciplina.
FONTE:  http://ne10.uol.com.br/canal/cotidiano/educacao/noticia/2013/11/22/ufrpe-realiza-aula-inaugural-da-disciplina-de-relacoes-etnicoraciais-nesta-segunda-456262.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário