sábado, 8 de fevereiro de 2014

Corpo de africano morto em Fortaleza é trasladado para Guiné-Bissau

O corpo do estudante guineense Lester Raul Indeque, 31, foi trasladado na noite de quarta-feira, 5, para Guiné-Bissau, país de origem do jovem. Laster morava há cinco anos em Fortaleza e morreu de pneumonia na última terça-feira, 28.


Amigos e familiares realizaram uma campanha para arrecadar dinheiro e fazer o traslado do corpo.  A despesa tinha custo de R$ 20 mil. 

Lester Raul Indeque tinha 31 anos e há cinco morava em Fortaleza
Antes do embarque, uma missa de corpo presente foi realizada no terminal de cargas do Aeroporto Internacional Pinto Martins, com a presença de amigos e familiares. Lester deixou esposa, a guineense Isabel Verônica Lima, e um filho, de 11 meses. Ambos embarcaram na noite de ontem para Guiné-Bissau. 

Djanyscela Alvino, 24, sobrinha de Laster, explica que o dinheiro foi conseguido junto à comunidade africana que mora no Brasil, além da ajuda de amigos em Fortaleza. "Foi feito uma campanha no Facebook, então é possível que estudantes de outras cidades tenham colaborado", estima.

A jovem estuda em Recife e há uma semana chegou à Capital cearense para participar da realização do traslado. Dois primos de Laster, que estudam no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, também vieram acompanhar o processo. 
"A família ficou muito triste com a notícia da morte, tudo que eles queriam é que o corpo fosse para Guiné. Com essa realização, foi muito emocionante conseguir o traslado, atraves do apoio dos estudantes".


Para visualizar o vídeo, clique no link abaixo: 

http://mais.uol.com.br/view/pj4p9vzv54s1/corpo-de-africano-morto-em-fortaleza-e-trasladado-para-guinebissau-04020D183166D4C14326?types=A&

Fonte: http://bissauresiste.blogspot.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário