sábado, 1 de fevereiro de 2014

O primeiro africano negro no espaço

Sul-africano conquista prêmio internacional e viajará para o espaço no próximo ano

O ex-aluno de engenharia civil, que se viu obrigado a deixar os estudos por não conseguir financiá-los, conquistou um feito inédito em seu país e no continente. O DJ Mandla Maseko, 25 anos, será o primeiro africano negro a viajar ao espaço.
Filho de uma zeladora de escola e de um fabricante de ferramentas automotivas em Soshanguve, o jovem nasceu no distrito de Mabopane, perto de Pretória, na África do Sul. Maseko vive com os pais e mais quatro irmãos – nenhum deles havia cruzado as fronteiras de seu país. 

Mandla venceu concurso com um milhão de inscritos 

Maseko mudou essa história. Ele venceu uma competição organizada por uma academia espacial sediada nos Estados Unidos. O DJ sul-africano derrotou um milhão de concorrentes de 75 países e foi selecionado para compor um grupo de 23 pessoas que farão uma viagem ao espaço a bordo da nave Lynx Mark II em 2015.
Como treinamento, o jovem DJ passou uma semana no Centro Espacial Kennedy, situado na Flórida, Estados Unidos, onde experimentou a flutuação sem gravidade e praticou combate no ar e treinamento da força gravitacional.

Tudo começou quando Maseko viu uma propaganda sobre a competição na televisão e ouviu no rádio. Para participar, ele tinha que tirar uma foto pulando de algum lugar. “Resolvi pular de uma parede e um amigo tirou a foto no momento que eu estava no ar”, contou o jovem em uma entrevista para BBC.
O DJ teve que responder a algumas questões e explicar o motivo para querer a viagem. “Eu quero desafiar as leis da gravidade e ficar na história como o primeiro sul-africano negro no espaço”. Ele enfrentou também alguns desafios, como pular de paraquedas a 10 mil pés no centro espacial local em Free State, na África do Sul.
Gravidade zero

Maseko vivenciará, por uma hora, a gravidade zero em um voo que geralmente custa US$ 100 mil. Ele fez a alegria dos vizinhos ao colocar o distrito onde vive no “mapa da galáxia”. A notícia chegou no dia 5 de dezembro, algumas horas após a morte do herói sul-africano, Nelson Mandela.

Entusiasmado, Maseko imaginou uma conversa com Mandela. “Eu disputei a corrida e concluí a prova, aqui está a tocha”. Como resposta, Madiba diria “continue a corrida e aqui está o título que a acompanha: ser o primeiro sul-africano negro a viajar ao espaço”.
os planos de Maseko em longo prazo são estudar engenharia aeronáutica e qualificar-se como um especialista de missão. Tudo para, um dia, colocar a bandeira sul-africana na Lua. O ministro sul-africano de Ciência e Tecnologia, Derek Hanekom, vê o jovem “como um modelo para as futuras gerações de profissionais e entusiastas do espaço”.

FONTE: http://brazilafrica.com/educacao/o-primeiro-africano-negro-no-espaco/

Nenhum comentário:

Postar um comentário