sábado, 3 de maio de 2014

Ministra Luiza Bairros é paraninfa da turma de Diplomatas 2012-2014

Cerimônia de formatura dos alunos do Instituto Rio Branco será nesta quarta-feira (30/04), às 17h, no auditório Wladimir Murtinho, Palácio do Itamaraty, sob o comando da presidenta Dilma Rousseff

20140428 110809 2

A ministra de Estado Chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR-PR), Luiza Bairros, será Paraninfa dos concluintes do Curso de Formação de Diplomatas 2012-2014, do Instituto Rio Branco. A cerimônia de formatura será presidida pela presidenta da República, Dilma Rousseff, nesta quarta-feira (30/04), às 17h, no Auditório Wladimir Murtinho, Palácio do Itamaraty, Brasília-DF. O ato faz parte da programação alusiva ao Dia do Diplomata, celebrado em 20 de abril.
Também participam da solenidade o ministro de Estado das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado, membros do Corpo Diplomático acreditado em Brasília, funcionários do Ministério das Relações Exteriores, os formandos e familiares.
"É uma grande honra ser escolhida por vocês para paraninfar a turma Nelson Mandela", afirmou a ministra agradecendo a deferência.
De acordo com os formandos, diversas são as razões que motivaram a escolha da ministra Luiza Bairros. Na carta-convite que lhe foi entregue, eles afirmam: "Como gestora, acadêmica e ativista, Vossa Excelência demonstra compromisso e profissionalismo exemplares, os quais aspiramos em nossas trajetórias na diplomacia. Ao elegermos Vossa Excelência como Paraninfa de nossa turma, espelhamos em nossos futuros a história de uma vida dedicada a construir uma nação mais justa e igualitária, razão pela qual também optamos por Nelson Mandela como nosso Patrono e nome da turma".
O Curso de Formação é frequentado pelos diplomatas aprovados no Concurso de Admissão que tiverem sido nomeados para o cargo inicial da Carreira e nele tomado posse. O Curso segue metodologia de curso em nível de Mestrado Profissional em Diplomacia e tem por finalidade dar início à formação dos funcionários nomeados para o cargo inicial da Carreira de Diplomata do Serviço Exterior, bem como avaliar suas aptidões e capacidade durante o estágio probatório de que trata o art. 8º da Lei nº 7.501, de 27 de junho de 1986.
A Carreira de Diplomata
Aprovado no Concurso de Admissão do Instituto Rio Branco (IRBR), o candidato entra para a carreira diplomática como Terceiro-Secretário. Os cargos seguintes na carreira são: Segundo-Secretário, Primeiro-Secretário, Conselheiro, Ministro de Segunda Classe e Ministro de Primeira Classe (Embaixador).
Todos os diplomatas têm de ser aprovados no Concurso de Admissão. O treinamento durante a carreira é intenso e contínuo. Afinal, o diplomata tem de ser capaz, entre outros, de representar bem o Brasil perante a comunidade de nações; colher as informações necessárias à formulação de nossa política externa; participar de reuniões internacionais e, nelas, negociar em nome do Brasil; assistir as missões no exterior de setores do governo e da sociedade; proteger seus compatriotas; e promover a cultura e os valores de nosso povo.
Quem segue a carreira de diplomata é preparado para tratar de uma série de temas, que vão desde paz e segurança, normas de comércio e relações econômicas e financeiras até direitos humanos, meio ambiente, tráfico ilícito de drogas, fluxos migratórios, passando, naturalmente, por tudo que diga respeito ao fortalecimento dos laços de amizade e cooperação do Brasil com seus múltiplos parceiros externos.
O Ministério das Relações Exteriores é o órgão do governo encarregado de auxiliar o Presidente da República na formulação da política externa brasileira, assegurar sua execução e manter relações com governos estrangeiros – dimensão bilateral da diplomacia – e com organismos internacionais – dimensão multilateral.
Dentre as funções principais do Itamaraty, destacam-se as de colher as informações necessárias à formulação e execução da política exterior do Brasil; dar execução às diretrizes de política externa estabelecidas pelo Presidente da República; representar o governo no exterior; negociar e celebrar tratados, acordos e demais atos internacionais; organizar, instruir e participar de missões especiais em conferências e reuniões internacionais; proteger cidadãos brasileiros no exterior; promover os produtos nacionais em outros mercados; e tratar da promoção cultural do Brasil no exterior.
Ação Afirmativa
Desde 2002, o Instituto Rio Branco mantém um Programa de Ação Afirmativa, que consiste na concessão de Bolsa Prêmio de Vocação para a Diplomacia. A iniciativa foi instituída com a finalidade de proporcionar maior igualdade de oportunidades de acesso à carreira de diplomata e de acentuar a diversidade étnica nos quadros do Itamaraty.
Trata-se de iniciativa pioneira e original, que procura investir na capacitação de candidatos afrodescendentes à carreira de diplomata, por meio de concessão de bolsas de estudos, com duração de dez meses, destinadas a custear cursos e aulas preparatórios ao Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata, além da aquisição de livros e material didático. É desenvolvido em parceria com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e com a participação da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), da Secretaria de Direitos Humanos e da Fundação Cultural Palmares.

FONTE: http://www.geledes.org.br/areas-de-atuacao/questao-racial/afrobrasileiros-e-suas-lutas/24448-ministra-luiza-bairros-e-paraninfa-da-turma-de-diplomatas-2012-2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário