sábado, 26 de julho de 2014

Madeira ilegal Moçambique na China

A quase totalidade da madeira importada pela China de Moçambique (93%), resulta de  abates ilegais, colocando o desbaste nas florestas muito além dos níveis sustentáveis, alerta um relatório da Agência de Investigação Ambiental (EIA, na sigla em inglês), organização não governamental com sede no Reino Unido. 
De acordo o relatório da EIA, divulgado nesta quarta-feira, a China é a principal responsável pela destruição das florestas tropicais em Moçambique, e, se os volumes de abate excessivo continuarem, as reservas comerciais estarão quase esgotadas nos próximos 15 anos.
Segundo o documento, a exploração ilegal de madeira por empresas chinesas, com conivência de altos quadros do Governo moçambicano, privou o país de cerca de 108 milhões de euros em impostos desde 2007.
A EIA exige a suspensão imediata de todas as exportações de madeira em Moçambique, para garantir que se reúnam condições sustentáveis para o consumo e comércio dos recursos florestais do país.
FONTE: http://www.ultimasonline.com/index.php/mundo/11324-madeira-ilegal-mocambique-na-china

Nenhum comentário:

Postar um comentário