domingo, 5 de outubro de 2014

Dois anos… e que venham os próximos

Parece até que foi ontem. Mas já se vão dois anos que este espaço está no ar.
Algumas pessoas perguntam como começou o blog, de onde veio a ideia, como veio o interesse pelo tema. A primeira vez que tomei contato com a imigração como um fenômeno contemporâneo foi em março de 2012, no lançamento do documento “Brasil – Informe Sobre a Legislação Migratória e a Realidade dos Imigrantes“, produzido pelo Centro de Direitos Humanos e Cidadania do Imigrante (CDHIC) e pela Articulação Sul-Americana Espaço Sem Fronteiras. Desde então, passei a procurar mais informação sobre o tema.
O momento-chave para a criação do blog, no entanto, veio meses depois, em 28 de setembro, com uma participação minha em um seminário chamado “Vozes e Olhares Cruzados – Histórias de Migrantes e Refugiados”, promovido pela Missão Paz em São Paulo – a próxima edição do evento, aliás, já está a caminho, em 7 de novembro.
O que era apenas uma curiosidade e uma ideia para mim se mostrou totalmente real e atual diante da riqueza de histórias e relatos feitos por imigrantes de origens e tão diversas entre si. Por que não um espaço dedicado a notícias e debates sobre o tema? Poucos dias depois, em 3 de outubro de 2012, entrava no ar o primeiro post do MigraMundo.
Escultura no Museu da Imigração, em São Paulo. Migrar é um direito humano, que precisa ser reconhecido como tal, não importa a origem, crença ou motivo. Crédito: Rodrigo Borges Delfim
          Escultura no Museu da Imigração, em São Paulo.             Migrar é um direito humano, que precisa ser reconhecido como tal, não importa a origem, crença ou motivo.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim
Nesses dois anos o blog tentou acompanhar e dar visibilidade, ainda que de longe, tanto aos avanços como aos entraves que acompanham as migrações no país e no âmbito internacional. Seu grande desafio é ajudar a mostrar a que migração é um direito humano e um fenômeno contínuo; que não fica restrita à história ou às relações internacionais, mas também demanda políticas públicas ontem, hoje e sempre. Dessa forma, tenta ainda ajudar a quebrar os diversos estereótipos que continuam colados à temática.
Ainda hoje, ao escrever sobre um assunto qualquer no blog, bate um questionamento do tipo “alguém de fato lê o que está escrito aqui”? Este segundo ano, especialmente, mostrou que o blog é mais lido, acompanhado e reconhecido do que eu poderia imaginar no começo – o que de um lado dá grande impulso para mantê-lo, e por outro dá ainda maior responsabilidade sobre o conteúdo que apresenta.
Em 2013, quando escrevi o post de um ano do MigraMundo, eram 138 seguidores do blog nas redes sociais, sem contar aqueles que recebem os posts por e-mail ou o acompanham mais à distância; hoje, neste momento, são 547 seguidores só na página no Facebook, 80 assinantes que recebem as postagens diretamente por e-mail e 58 via Twitter (@blogmigramundo), além dos compartilhamentos diários em redes sociais. Pode até parecer pouco, mas está bem além do que eu esperava no começo.
The Bobs 2014
Em 7 de maio deste ano, veio talvez a grande notícia do ano para o blog em si. O MigraMundo foi escolhido como um dos ganhadores do prêmio The Bobs, promovido pela Deutsche Welle, na categoria Favorito do Público em Português.
Nada disso teria sido possível sem o engajamento, divulgação e confiança de cada um no trabalho desempenhado pelo MigraMundo. Sem dúvida alguma, o prêmio pertence também a cada um dos apoiadores diretos ou indiretos, que curtem, compartilham, debatem, discutem e reproduzem o conteúdo do blog.
Certificado do The Bobs 2014, na categoria Favorito do Público em português. Crédito: arquivo pessoal
Certificado do The Bobs 2014, na categoria Favorito do Público em português.
Crédito: arquivo pessoal
Muito mais do que uma mostra de reconhecimento internacional (do tema e do blog), o prêmio ratifica um compromisso assumido pelo MigraMundo e por aqueles que com ele colaboram: o da defesa da migração como um direito humano e da defesa dos direitos dos migrantes. E também ratifica ainda mais o compromisso de continuar acompanhando e noticiando os fatos, debates e opiniões sobre migrações.
Devo muito a meus amigos e colegas de trabalho, divulgadores, inspiradores e fontes de pautas para o blog – alguns deles são personagens já entrevistados para o MigraMundo. Ouvir de especialistas, militantes, representantes de entidades que defendem os imigrantes ou até de pessoas leigas no assunto que já conhecem o blog é outra injeção de ânimo que ajuda a quebrar qualquer tipo de dúvida sobre se o trabalho está sendo relevante ou não.
Muito obrigado a todos pelo apoio e confiança. E que venha o próximo ano!
FONTE: http://migramundo.com/2014/10/03/dois-anos-e-que-venham-os-proximos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário