sábado, 13 de dezembro de 2014

Ano Zero para aprofundar conhecimentos

visita alunos ano zero

“Vim para adquirir competências porque Angola precisa de gente capacitada”. Wilson Miranda veio para Portugal juntamente com outros estudantes perseguir o sonho de ser engenheiro. Deixa para trás a família e amigos, mas olha para o futuro e para a Universidade de Coimbra (UC) como uma forma de “aprimorar a educação e ainda levar um bónus de interagir com diferentes culturas”.
São cerca de três dezenas de estudantes angolanos que vieram para Coimbra frequentar o ano zero, uma iniciativa inédita na UC.
É UM
O ano zero permite aos alunos aprofundarem conhecimentos na área de base científica, no sentido de virem a obter aprovação nas provas de ingresso ao Ensino Superior. Para a Vice-Reitora da universidade, Madalena Alarcão, o ano zero “é uma experiência absolutamente fundamental para ajudar os alunos”. De acordo com a responsável, é um apoio “para que venham a ter sucesso quando entrarem na universidade”.  Trazer pessoas com outras experiências e outras visões torna o ensino na UC “mais rico e mais múltiplo”. Acontece o mesmo para os estudantes nacionais que, revela a Vice-Reitora, também beneficiam da “oportunidade de se cruzarem com outros colegas e com outras culturas”.
Com um sorriso nos lábios Luciano Jai diz que um dos seus sonhos era “frequentar uma universidade reconhecida mundialmente”. Ao chegar à UC mostra-se “muito contente com a receção dos portugueses”. O grupo de estudantes recém-chegado está a usufruir de uma bolsa oferecida pela empresa angolana Sonangol.
A Vice-Reitora destaca que a “importância de receber alunos internacionais decorre fundamentalmente da abertura que a universidade sempre tem tido relativamente ao mundo”. Uma universidade voltada para a internacionalização é, no momento, “um objetivo prioritário”.

FONTEhttp://noticias.uc.pt/multimedia/videos/ano-zero-para-aprofundar-conhecimentos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário