sábado, 24 de janeiro de 2015

Jovem de Mali "herói" em atentado em Paris recebe cidadania francesa

No dia 9 de janeiro, quando um sequestrador invadiu o mercado Kosher, Lassana Bathily escondeu clientes em uma câmara frigorífica

Lassana Bathily durante cerimônia em Paris nesta terça-feira (20) (Foto: AP Photo/Christophe Ena)

O ato heróico de Lassana Bathily, o empregado malinês que ajudou clientes de mercado a se esconder em uma câmara frigorífica no atentado de Paris, foi reconhecido nesta terça-feira (20). O funcionário do mercado Kosher, invadido pelo terrorista Amédy Coulibaly, recebeu cidadania francesa. Durante a cerimônia, de acordo com a rede NBC News, ele também ganhou uma carta do presidente da França, François Hollande, uma medalha e um livro sobre a cidadania.
Lassana demonstrou muita modéstia no evento. "Eu não sou um herói, eu sou Lassana e eu continuarei sendo eu mesmo", disse, segundo o Le Monde. Ele falou sobre seu colega de trabalho e amigo Yohan Cohen, morto pelo terrorista Coulibaly. "Eu perdi alguém que eu amava muito, alguém com quem eu dei boas risadas."
 
 
 
 
 
 
No dia 9 de janeiro, quando o sequestrador armado invadiu o mercado de produtos judaicos, Lassana conseguiu esconder clientes em um frigorífico, antes de fugir para se comunicar com a polícia. Na correria, autoridades de segurança chegaram a pensar que ele era o terrorista. Depois do ato heróico, Lessan recebeu mensagens de felicitações de todo o mundo.
Lassana Bathily tem 24 anos e vive na França desde 2006. Apresentou o pedido de cidadania em julho do ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário