domingo, 12 de abril de 2015

Isabel dos Santos a bilionária angolana que domina Angola e Portugal




Em 23 de setembro de 2014, Isabel dos Santos liderava o Top 10 das Mulheres Líderes de Negócios em África feito pela African Business Review157. Isabel dos Santos reflete sobre o facto de ser mulher, jovem e africana: «Ser uma mulher e dedicar-me ao mundo dos negócios ou do investimento é um pouco desafiante. As mulheres, sejam de que continentes forem, sabem do que estou a falar. Nem todas as portas se abrem para si, não é habitual encontrar o mesmo tratamento e é possível que a ponham à prova. No entanto, se além de ser mulher ainda vem de África é duplamente desafiante. Se ainda por cima é jovem, não tem credibilidade aos olhos dos outros. É difícil mas penso que há uma nova tendência por todo o mundo.» Há sinais de mudança: «Se olhar para as várias economias, vemos muitos jovens a começar empresas, a tomar iniciativas e a criar emprego. Acho que as mulheres africanas já lá estão, já chegaram, estamos cá.»

«Sou uma empreendedora que acredita que temos de tomar a iniciativa e descobrir as nossas próprias respostas», assim se define Isabel dos Santos, que considera que também tem uma responsabilidade: «Temos de facto a responsabilidade de transformar este potencial em oportunidades e em factos concretos. Essa é a principal responsabilidade. Depois, claro, criar empregos e garantir que as pessoas têm acesso à educação. Enquanto mães, temos de garantir que os nossos filhos têm acesso à educação, vão à escola, que são boas pessoas e com os valores certos. É sempre importante ter bons valores e ética no negócio.»

(…)

As descrições sobre a sua personalidade não variam muito: «É muito fria, muito discreta, muito inteligente e tem uma profunda noção estratégica das coisas. (…) Simples, simpática e sem ostentação.» «Discretíssima, fantástica, de excelente caráter, simples e bem formada» segundo o pintor e arquiteto Júlio Quaresma, que acrescenta: «É uma mulher fantástica. Não é uma compradora de arte, mas é uma pessoa interessada que gosta de saber tudo, questiona muito (…). É muito divertida sem ser boémia. Nunca a vi dançar num bar ou discoteca. Ri com muita facilidade. Mas é lúcida, sensata no trato e pró-ativa quando se senta à mesa das negociações.»

Uma das suas irritações relaciona-se com a invocação de uma vida boêmia anterior à sua vocação empresarial, como fez a edição da Sábado de 2007, Isabel dos Santos reagiu com veemência: «O seu autor pretende criar uma caricatura da minha pessoa e ridicularizar o meu personagem. Todos os que me conhecem sabem que não bebo uísque pois não gosto, saberão igualmente que nunca estou acompanhada de nenhum serviço de protocolo e que não tenho nenhum assistente protocolar.»

Mas atualmente não se poupam qualificações num retrato pródigo em elogios: «Apesar de ter fama de dura e implacável nas negociações, Isabel dos Santos mostrou ser também intuitiva e ágil quando as circunstâncias o aconselham.» Acrescentam que «segue o seu modus operandi: ataca onde, e quando há necessidade de capital». «Isabel é educada, sofisticada, serena e mãe-galinha, devotada ao marido, com quem discute todos os negócios. É bem informada, dura a negociar, muito arguta e inteligente, tanto na reflexão como nos comentários. Fala devagar, é ponderada e sabe ouvir. Mas, depois, leva sempre a água ao seu moinho».

FONTE: https://www.facebook.com/152241788287314/photos/a.152374714940688.1073741826.152241788287314/421481398030017/?type=1

Nenhum comentário:

Postar um comentário