sábado, 13 de junho de 2015

Voo de Cabo Verde traz esperança de novos negócios

Primeira missão de empresários do país africano desembarcou no Recife e segue para Santa Cruz do Capibaribe, onde tem agenda econômica


A operação da nova rota internacional conectando o Recife à cidade de Praia, em Cabo Verde, inaugurou ontem os traçados de ida e volta. A “festa” de inauguração ficou por parte da ida. Já a volta foi além. A primeira rota vindo da África já desembarcou no Recife com uma comitiva de empresários do setor têxtil. Eles terão agenda econômica no Polo Têxtil de Santa Cruz do Capibaribe, terça e quarta-feira, para viabilizar a ampliação dos negócios entre as empresas, ainda tímidos no volume que o país africano importa do segmento. 

Para se ter ideia, Cabo Verde não tem produção e, somente no setor têxtil, importou US$ 4,5 milhões no ano passado, sendo apenas US$ 50 mil desse volume do Brasil. Pernambuco, que estreou no ano passado as relações econômicas com o país, “pegou” US$ 22 mil em negócios.

De acordo com a gerente de comércio exterior da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Ivone Malaquias, a partir de julho o estado vai promover missões empresariais setoriais nos dois fluxos para gerar negócios e tornar Pernambuco o mercado preferencial de Cabo Verde.

“Os produtos comercializados pelos empresários caboverdianos que chegam nessa primeira comitiva são moda praia, surf e street wear, moda íntima, roupas para ginástica, gestante, além de calçados masculino e feminino. Na programação com os empresários, vamos priorizar empresas com produtos com qualidade mais elaborada compatível com as exigências do mercado internacional. Afinal, Cabo Verde importa de países como Estados Unidos, França, Itália, Portugal e eventualmente, Brasil (São Paulo e Fortaleza)”, pontua. 

“Assim, todos os empresários do Polo de Confecções do Agreste poderão vender para Cabo Verde, desde que tenham qualidade e preços competitivos com os países onde estão acostumados a comprar. Queremos movimentar isso. Preço de mercado internacional, com qualidade para exportação.”

Ainda neste mês, empresários de Santa Cruz farão o caminho de volta para vender, avançar com as negociações e prospectar mercados. “É importante que os produtores agreguem a política exportadora na dinâmica de trabalho. É um mercado crescente já que o interno está problemático. E queremos articular outras áreas do segmento têxtil, como as empresas da Região Metropolitana do Recife, que atendem uma demanda de público A, até as demais áreas, como construção civil, móveis e decoração. É preciso que o empresariado perceba que a chegada de um novo voo abre o setor de turismo a priori, mas também movimenta o setor de negócios”, explicou. 

O voo Recife – Cabo Verde é semanal e é realizado pela Cabo Verde Airlines. Segundo o governo, os contingenciamentos nas contas estaduais não afetarão as missões comerciais.

FONTE: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/economia/2015/06/13/internas_economia,581035/voo-de-cabo-verde-traz-esperanca-de-novos-negocios.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário