domingo, 22 de janeiro de 2017

Coletânea sobre o ensino de História e cultura africana e afro-brasileira será lançada por professores da Unilab



A segunda edição do livro “Cá e Acolá – pesquisa e prática no ensino de História e cultura africana e afro-brasileira” tem previsão para o lançamento ainda nesse primeiro trimestre do ano.
O projeto e a coleção “Cá e Acolá” teve início em 2013, com a realização do Primeiro Seminário Internacional de Arte, Ciência e Diversidade como a temática: “A Educação para a Liberdade”, em comemoração aos 10 anos da promulgação da Lei 10.639/03.
A obra foi organizada pelos professores do Instituto de Humanidades e Letras (IHL), Jeannette Ramos, Bas’Ilele Malomalo e Francisco Vítor Macêdo com produção inicial do segundo volume em 2015, abordando diversas temáticas de pesquisa e de prática no ensino de História e cultura africana e afro-brasileira, entre política, educação e manifestações culturais.
Este segundo volume conta com 11 artigos com participação de pesquisadores e professores de diferentes instituições, dentre elas a Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Universidade Federal Fluminense (UFF), com selo de publicação da Editora da Universidade Estadual do Ceará (EdUece).
As professoras do IHL, Vera Rodrigues e Jeannette Filomeno contam, respectivamente, em seus artigos com a coautoria dos alunos bolsistas da Unilab, Luzyanne Maria da Silva e Laudiano da Silva Martins.
Dentre as autoras estão a professora Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, além da contribuição dos professores do IHL, Larissa Gabarra, Violeta Holanda e Cadu Bezerra.
Segundo o professor do Mestrado de Humanidades e Letras, Francisco Vitor Pereira, os textos desta nova coletânea traduzem uma síntese possível de práticas de ensino produzidas no país que serão de grande valia para as humanidades, prestes a produzir novos sujeitos históricos, cidadãs e cidadãos que respeitem e que valorizem as diversidades étnico-raciais, de gêneros, sexuais ao redor do mundo.
Para Petronilha Silva, a importância da obra está no “reconhecimento da centralidade da história e cultura afro-brasileira, também da africana na vida dos brasileiros(as), assim como a criação da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) mostram a vontade política do Estado brasileiro no sentido de corrigir desigualdades, de reeducar relações étnico-raciais e de fortalecer as relações entre países africanos e Brasil”, declara.
FONTE: http://www.unilab.edu.br/noticias/2017/01/20/coletanea-sobre-o-ensino-de-historia-e-cultura-africana-e-afro-brasileira-sera-lancada-por-professores-da-unilab/

Nenhum comentário:

Postar um comentário